Docas do Rio reaplica Quaternário de Amônio para desinfecção dos Portos do Rio de Janeiro e Itaguaí

Ação, em parceria com a Marinha do Brasil, faz parte das medidas de prevenção e combate à Covid-19 adotadas pela Autoridade Portuária

Por Assessoria 18/01/2021 - 09:47 hs
Foto: Divulgação

Pela segunda vez, a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), em parceria com a Marinha do Brasil (MB) e por meio do Comando Conjunto Leste (CCj L), realizou a desinfecção de suas áreas administrativas e operacionais com a aplicação de Quaternário de Amônio de 5ª geração. A ação ocorreu na última terça-feira (12), no Porto de Itaguaí, e na quinta-feira (14), no Porto do Rio de Janeiro, com o propósito de prevenir a disseminação do novo coronavírus.

A sanitização abrangeu uma área total aproximada de 12.000 m². No Porto de Itaguaí, foram contempladas as instalações da entrada principal, dos prédios administrativos, do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e da Guarda Portuária. Já no Rio de Janeiro, as dependências desinfetadas foram o edifício-sede da companhia, o prédio da Guarda Portuária, os prédios administrativos do Porto do Rio de Janeiro, incluindo os da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), OGMO e Receita Federal, bem como as cabines e outros espaços coletivos dos portões de acesso ao porto.

Recomendado pela ANVISA como um dos principais ativos que eliminam o vírus da COVID-19, o Quaternário de Amônio de 5ª geração possui baixa toxidade e não é corrosivo, podendo ser utilizado em superfícies metálicas, além de não danificar os sistemas de pressurização dos equipamentos. Realizada por militares do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (GptOpFuzNavDefNBQR), a atividade integra o contexto da Operação “Covid-19”, iniciada em março de 2020 pela Marinha do Brasil.

A CDRJ, vinculada ao Ministério de Infraestrutura, é a Autoridade Portuária responsável pela gestão do Complexo Portuário Fluminense, que compreende os Portos do Rio de Janeiro, de Itaguaí, de Niterói e de Angra dos Reis.