Movimentação do Porto do Rio Grande volta aos mesmos patamares de 2016

No dia que a Superintendência do Porto do Rio Grande comemora 25 anos, dados publicados mostram retração no movimento do complexo rio-grandino.

Por Assessoria 18/01/2021 - 12:02 hs
Foto: Divulgação

 

A Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul divulgou os resultados do ano de 2020, nesta segunda-feira, 18 de janeiro. A Superintendência, como autarquia pública, completa hoje 25 anos. Nos números, pelo segundo ano consecutivo apresenta queda de movimentação, sendo o resultado menor do que o alcançado em 2016. Problemas na safra de soja gaúcha ajudam a explicar o retrocesso de movimento no principal complexo portuário gaúcho.

 

Ao longo do ano de 2020 o porto rio-grandino movimentou 38.090.430 toneladas, ante 41.302.558 em 2019, uma queda de 7,78%. Um dos destaques positivos do ano foi o mês de junho, período em que foi movimentado o montante de 4.401.716 toneladas, batendo o recorde para um único mês, ultrapassando setembro de 2018, quando haviam sido 4.340.915 toneladas tornando junho de 2020 o melhor mês da história do Porto do Rio Grande. Os números de 2020 colocam o porto rio-grandino nos mesmos patamares de 2016, quando foram obtidas 38.223.751 toneladas.

 

Em relação aos principais destinos e origens das exportações e importações do Porto do Rio Grande notam-se poucas diferenças percentuais em relação ao share dos países com o fechamento do ano de 2019. A China, que detinha o primeiro lugar das exportações, com 58,38% das cargas embarcadas, manteve-se estável no primeiro lugar em 2020 com 52,77%. Já na partilha das importações a Argélia perdeu o posto de primeiro lugar para o Marrocos, que aumentou de 7,82% de participação nas importações para 9,27%.

 

Os carros chefes da movimentação do Complexo Portuário do Rio Grande ainda são a soja (grãos e farelos), representando mais de 32% da movimentação do complexo, e a celulose, que representa quase 9%. Algumas das mercadorias movimentadas que se destacaram no incremento da movimentação em 2020 foram o arroz, cujo volume dos embarques aumentou em 21,74% e os desembarques de fertilizantes, que aumentaram mais de 15% em relação a 2019.

 

Finanças

 

Junto aos dados referentes à movimentação dos portos no ano de 2020, a Superintendência também divulgou os resultados financeiros e de despesas de pessoal da autarquia ao longo do período. Foi destacado que a Portos RS vem implantando uma série de ações visando a readequação, a racionalização e a consequente redução dos custos operacionais que envolvem os recursos gerenciais necessários para as operações do órgão. Estas ações começaram a mostrar resultados já no ano de 2020, mostrando uma notável economia de mais de 16 milhões de reais somente nos pagamentos de pessoal da autarquia, uma diferença de 23,3%.

 

A melhor notícia em relação ao trabalho de gestão administrativa da autarquia refletiu diretamente no saldo operacional acumulado no período, que resultou em mais um recorde positivo. Verificou-se que o saldo de 2020, calculado através da diferença entre todas as receitas e despesas da Portos RS, alcançou o valor de R$24.959.185,39, o maior saldo operacional verificado na história desde a criação da autarquia. Segundo o superintendente da Portos RS, Fernando Estima, “tal resultado financeiro só ratifica que a gestão administrativa da autarquia está no caminho certo e vem cumprindo um papel exemplar na busca do desenvolvimento e no fomento da logística multimodal, em especial a hidroviária, do estado do Rio Grande do Sul.”

 

Aniversário

 

A Lei Estadual nº 10.722, de 18 de janeiro de 1996, desmembrou o Porto do Rio Grande do Departamento Estadual de Portos, Rios e Canais, criando a autarquia Superintendência do Porto do Rio Grande - SUPRG, para administrar o Porto do Rio Grande, na qualidade de executor da Delegação da União ao Estado do Rio Grande do Sul. Em 2017, com a extinção da Superintendência de Portos e Hidrovias em Porto Alegre, a autarquia passou a administrar todo o sistema hidroportuário gaúcho. Em 2019 ampliou sua transformação passando a se chamar Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul e utilizando a marca Portos RS.