Cidades inteligentes: mercado deve movimentar US$ 2,1 trilhões até 2024

Por Assessoria 11/05/2021 - 09:28 hs
Foto: Divulgação

As cidades inteligentes que utilizam da tecnologia para melhorar a qualidade de vida dos moradores devem atrair cada vez mais investimentos nos próximos anos. De acordo com a empresa de consultoria e pesquisa tecnológica Technavio, esse mercado deve gerar faturamento de US$ 2,118 trilhões até 2024. O levantamento divulgado projeta um crescimento anual de 23% nos próximos quatro anos, sendo puxado principalmente pelas áreas de governança inteligente que se dá por meio da associação entre o uso da tecnologia e o envolvimento da comunidade, em especial dos moradores, para que eles se sintam parte da administração pública. 

De olho no crescimento do mercado imobiliário mundial, a Planet Smart City expande a sua atuação para os Estados Unidos com o projeto The District, realizado em parceria com a incorporadora norte-americana Palladium na cidade de Little Elm, no Texas. Totalizando um investimento de US$58 milhões, o empreendimento terá 324 apartamentos construídos com o apoio da iniciativa pública para oferecer aluguéis acessíveis, cumprindo o compromisso da Planet de priorizar o capital social. 

Com índices de crescimento acelerado, a cidade que possui cerca de 55 mil habitantes receberá os primeiros moradores do The District no segundo semestre de 2022. Além das unidades residenciais, o projeto também conta com área de lazer e centro comercial para estimular a economia da região e oferecer opções de compras e serviços aos moradores. 

“Já marcamos presença no mercado imobiliário da Itália, da Índia e do Brasil, e entrar nos Estados Unidos é uma enorme expansão dentro do nosso projeto. Com infraestrutura de alto padrão, tecnologia e sustentabilidade, vamos construir e entregar além de imóveis, uma nova forma de viver em mais um importante lugar do mundo”, destaca a CEO da Planet no Brasil, Susanna Marchionni. 

Como em todos os projetos da Planet Smart City, o Planet App, aplicativo próprio gratuito das cidades, será implantado para integrar os moradores e a população ao redor e facilitar o acesso às soluções inteligentes, que somarão mais de 50 no The District. Além de todos esses benefícios, a moradia através do aluguel social vai diminuir o custo de vida e garantir a conservação e a manutenção dos imóveis, que serão realizadas pela prefeitura. 

Sobre a Planet Smart City 

A empresa proptech Planet Smart City projeta e constrói cidades e bairros inteligentes inclusivos, que fornecem mais do que apenas residências. Com presença global no mercado imobiliário a preços acessíveis, tanto em mercados emergentes quanto nos desenvolvidos, a Planet melhora a qualidade de vida de seus moradores, aplicando sua experiência em integração de soluções inteligentes, tecnologias digitais, serviços e inovação social. Seus bairros inteligentes, sustentáveis e socialmente inclusivos são apoiados pelos serviços do Planet App, uma plataforma digital própria que permite que os moradores interajam entre si e com o bairro ao seu redor.  

O grupo fundado em 2015 pelos especialistas imobiliários italianos Giovanni Savio e Susanna Marchionni é líder global em Cidades Inteligentes Inclusivas, e tem sede em Londres, com escritórios na Itália, Brasil, Reino Unido e India. A Planet está executando um ambicioso plano de expansão, que inclui o lançamento de 30 projetos no mundo até 2023.

A proposta única da Planet se tornou realidade no Brasil, onde estão sendo construídos projetos horizontais - Smart City Laguna (CE), Smart City Natal (RN), Smart City Aquiraz (CE) - e verticais na cidade de São Paulo, com mais de 2.500 apartamentos com o parceiro local InLoop com a marca Viva!Smart.  

Mais informações em: www.planetsmartcity.com.br